Crítica | Juliette Castigada e Justine Recompensada

Entrou em cartaz no dia 7 deste mês, Juliette Castigada e Justine Recompensada no Teatro Maison de France aqui no Rio de Janeiro.

Inspirado nos famosos personagens do Marquês de Sade, com texto de Roberto Athayde e com a direção da premiada Paula Sandroni, o espetáculo é estrelado por Betina Pons no papel de Juliette, Rosanne Mulholland como Justine e Alexandre Slaviero no papel de um padre.

De um lado temos o bem e a devoção retratados pela doce Justine e do outro a luxúria, a cobiça, e o mal em Juliette.

Após acordarem de um sono que durou 230 anos, as irmãs Juliette e Justine se desesperam ao perceberem como Paris mudou. As carruagens foram substituídas por carros, mulheres usam calças, a Bastilha não existe mais e as pessoas andam e mexem em celulares ao mesmo tempo. Paris mudou, o mundo mudou, e as jovens precisam se adaptar à esta nova realidade. Para isso contarão com a ajuda de um jovem padre que, após perder a fé em Deus, decide que irá largar a batina.  

E é justamente este padre o responsável por demonstrar às jovens que nada é tão preto ou branco, que não existe esta dualidade entre o bem e o mal, pois, na verdade, o ser humano é a mistura imperfeita dos dois. 

Os atores estão encaixados perfeitamente dentro dos personagens; não tem como não rir com os exageros e as tiradas sárcaticas da Juliette de Betina; ou a ingenuidade de Justine - que não tem relação nenhuma com a professora Helena já interpretada pela Rosanne -  ou o padre de Slaviero que é o contraponto essencial entre estas duas personagens.

Merecem destaque também os responsáveis por tornarem o espetáculo ainda mais crível; o olhar apurado da figurinista Anete Cota que recriou os vestidos de época e depois quando as irmãs passam a usar roupas atuais, ainda assim conseguimos perceber a diferença das personagens devido a escolha das cores e das roupas usadas. O cenário desenvolvido por Nello Marrese que traz ao palco elementos da época retratada e que ganha um brilho maior com a iluminação de Daniela Sanchez.

O texto é extremamente inteligente e faz piadas com situações cotidianas, não é difícil se identificar em alguma cena. Afinal todos somos um pouco de Juliette e Justine.

Foto: Marco Rodrigues

 

Serviço

Juliette Castiga e Justine Recompensada

Direção: Paula Sandroni

Texto: Roberto Athayde

Elenco: Betina Pons, Rosanne Mulholland e Alexandre Slaviero

Ingresso: R$ 40,00 (inteira)

Quartas às 16h30e 19h; quintas e sextas às 16h30

Teatro Maison de France

Avenida Presidente Antonio Carlos, 58 - Centro - Rio de Janeiro

 

 

 

 

Compartilhar

Sobre o autor

Babi Bernardo

Babi Bernardo, carioca, Designer de Moda pelo SENAC-RJ, Personal Stylist pelo curso da Dany Padilla, cursando Gestão de Varejo pela UNIVAR-UCAM, especialista em Fashion Buying & Merchandising pela London College of Fashion. Trabalha no varejo há sete anos com foco em Compras. É editora-chefe do Satisfashion Brazil.

 

 

comentários7

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Quem Somos

O Satisfashion Brazil conquistou em pouco tempo credibilidade e a confiança de seus leitores e parceiros, tornando-se referência em Moda e Cultura.

 

Últimos posts

Newsletter

Participe de nossas campanhas e informativos sobre tendência de moda e brindes